terça-feira, 11 de dezembro de 2012

AABB é Campeão da Liga Paulista de Futsal

Diante de sua torcida, time da capital começa perdendo o segundo jogo da decisão, mas consegue empate em 2 a 2 e a vitória no tempo extra
Depois de derrubar o Orlândia do craque Falcão, a AABB sentiu que o troféu da Liga Paulista de Futsal poderia estar mais perto. Motivada, a equipe precisava passar pelo último rival, que também tinha eliminado um gigante das quadras. Pindamonhangaba passou pelo Corinthians e também sonhava com o título inédito. Neste domingo, em São Paulo, chegou a abrir 2 a 0 no tempo normal, mas permitiu o empate e a prorrogação. Lá, apesar de ter criado boas oportunidades, acabou vendo Bigão marcar o gol que daria, a 17s do fim, a vitória para a AABB: 3 a 2.

Depois do empate (1 a 1) na primeira partida da decisão, no Vale do Paraíba, o time da casa tinha a vantagem de um empate no tempo normal e outro na prorrogação no confronto deste domingo. Começou melhor, trabalhava bem a bola e controlava o jogo, mas os erros não foram perdoados pelo adversário. Pinda pressionava a marcação e por duas vezes tirou proveito das falhas na saída de bola. Na primeira delas, Gustavo não deu chances para o goleiro Bagé, abrindo o placar. Na segunda, a 3m29s do fim do primeiro tempo, Daniel Cearense escorregou e deu a chance para que Selbach fizesse 2 a 0 para o Pinda.

A AABB precisava reagir. Coube a Daniel Cearense fazer a equipe respirar aliviada. Logo no comecinho do segundo tempo, a 18m58s do fim, ele diminuiu a diferença no marcador: 2 a 1. A torcida pressionava, a equipe respondia. O goleiro Gaúcho salvava o Pinda. Lá na frente, seus companheiros não encontravam muitos espaços para passar pela defesa da AABB. Restando 7m13s, após uma boa oportunidade perdida por Allan que parou na trave, Felipe Mello partiu para o ataque e arrancou o empate para a equipe anfitriã: 2 a 2.

O título saía das mãos da equipe de Pindamonhangaba. O clima ficou quente. O goleiro Gaúcho e Felipe Mello receberam cartão amarelo. O Pinda corria contra o tempo e viu uma bola parar na trave mais uma vez. A AABB resistia e conseguiu levar o jogo para a prorrogação.

No tempo extra, Japa arriscou um chute, mas Lucas estava atento no gol. O Pinda ainda acreditava. Selbach carimbou a trave. A AABB passava sufoco. Com Alemão de goleiro-linha, o Pinda foi para cima do adversário. O time da casa resistia. Até que a saída errada de Gustavo, deu a Bigão a chance de pôr fim à pressão. Ele viu o gol vazio e, a 17s do fim, levantou a arquibancada marcando o gol da vitória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário